Está a atravessar um grave problema?


Sente que não tem mais ninguém com quem contar, precisa desesperadamente de alguém para desabafar, se não quer apenas ser ouvido mas também receber orientações práticas sobre como enfrentar a sua situação em particular, então, nós podemos ajudá-lo.

Saiba mais…

Programação Comentários

Share on Email Share on Facebook Share on Email
    1

    Saia do seu ‘estado normal’

    guerra

    “O revoltado não conhece limites, só o caminho da guerra e, por isso, o sacrifício lhe é aprazível.”

    Quando estamos no nosso ‘estado normal’ sabemos perfeitamente quais são os nossos limites, as nossas fronteiras, às vezes estabelecidas pelo mundo em que vivemos. Sabemos o que o ‘NÃO’ e o ‘SIM’ significam e, muitas vezes, diante de um ‘TALVEZ’ até acabemos por recuar.

    Porém, quando estamos num estado de revolta, todo e qualquer limite desaparece… o ‘SIM’ transforma-se em possibilidade de sucesso absoluto, o ‘NÃO’ em ‘SIM’ e o ‘TALVEZ’ em ‘É POSSÍVEL!’. Existe uma linha de orientação inerente à revolta, ou seja, esta é pautada pela guerra, pelo conflito, pela oposição constante, seja interior ou exterior, manifestando-se, em último caso, na realização do sacrifício em prol daquilo que se pretende conquistar!

    Quando se está revoltado contra determinada situação, o sacrifício não é uma imposição exterior e sim do próprio indivíduo para consigo mesmo, passando a ser um prazer cumpri-lo, pois, ele está ciente de que é o único meio para se atingir o objetivo que se pretende.

    Te vejo na IURD, ou nas Nuvens!
    Bjf


    1. Liliana Nunes_FJPeniche

      00:54 | Junho 20, 2013

      Bom Dia, Bispo!
      O corpo pode estar cansado, mas a Alma parece estar sendenta de assistir ao programa.